Loading...

O que ninguém nos diz sobre a escolha da carreira

0
184

Sair do Ensino Médio e começar uma carreira é algo muito complicado. É com 17 ou 18 anos ter pessoas de todos os lados te pressionando e te dizendo o que fazer.

É você escutar uma coisa de cada pessoa e não saber o que quer, que caminho seguir. É você querer pensar e entender sozinho, mas não te darem tempo o suficiente para isso.

Loading...

É um terceiro ano onde tudo que importa é ENEM e vestibular, é entrar na graduação.

Qual curso? Ah não importa, sendo na federal está bom!

É a ilusão de que basta estar em uma faculdade, tomar uma decisão, que estará tudo certo.

Muitos dizem que é normal, é assim pra todo mundo, ninguém morre por isso e outras bobagens mais…

Eu já vejo como uma grande falta de empatia, aquela velha frase “porque todo mundo faz você vai fazer também?” Eu creio que essa não seja a melhor abordagem. Ninguém precisa passar por toda essa pressão, ninguém tem data marcada para fazer a graduação ou ser “uma pessoa de sucesso”.

O que você deve entender sobre os jovens

Não posso falar por todos, mas falo por mim e pelas pessoas que me relacionei. Pouquíssimas pessoas saem da escola sabendo o que querem, mas a grande maioria sai com o objetivo de entrar direto na faculdade.

Sabe o que isso acaba causando?

Causa abandono da vida acadêmica, anos cursando algo que não gosta apenas para não desapontar a família, troca de curso lá pelo quarto, quinto, ás vezes último semestre…

Além de tudo isso, causa dor, causa sofrimento e angústia nesses estudantes. Em alguns casos chega a causar depressão e até doenças mais graves.

Não há nada de normal nisso, não há nada de bonito nesse sacrifício todo.

No lugar de você ser uma dessas pessoas que pressiona, que questiona o tempo todo, você pode começar a praticar pequenas gentilezas, como por exemplo:

  • Perguntar sobre as áreas de interesse e mostrar um pouquinho do funcionamento das profissões relacionadas;
  • Falar sobre cada um ter seu tempo, sobre pessoas que estudaram mais tarde e mesmo assim se tornaram profissionais referências no mercado;
  • Compartilhar conteúdos de qualidade, apenas para agregar conhecimentos, sem nenhum tipo de pressão;
  • E novamente, conversar, entender as dúvidas da pessoa, incentivar ao primeiro passo;
  • Ressaltar que todos nós, repito TODOS, temos a capacidade de fazer grandes coisas, só precisamos descobrir a atividade certa;
  • Em hipótese alguma pressionar alguém a fazer algo.

Nós jovens não queremos ordens, como “faça isso e aquilo” ou “aquela profissão dá dinheiro” ou ainda “porque vai fazer isso, quer passar fome?”

Lembre-se que é uma decisão que pesará em toda a vida da pessoa, é claro que o dinheiro faz diferença, mas uma profissão é muito mais que isso.

O que você jovem precisa pensar

Meu amigo ou amiga, eu sei que é extremamente difícil escolher algo, que parece que se você não começar logo você estará atrasado perto de seus antigos colegas. Ou que seus familiares irão questionar todos os dias sobre o que você fará.

Nós temos pouco poder sobre as ações dos outros, mas a sua você pode escolher.

Respire fundo, não discuta mas também não se deixe levar pelos outros. Descubra-se!

Sei que o nosso principal problema é descobrir por onde começar, como escolher. São tantas coisas incríveis, tantas possibilidades que é difícil dizer “nossa farei isso para o resto da minha vida!”

Mas deixa eu te contar um segredo:

Ninguém precisa fazer a mesma coisa o resto da vida, você não é obrigado a continuar trabalhando em uma área só porque estudou ela.

O começo de carreira é assim meio conturbado, eu mesma, estou escrevendo justamente sobre o que passei há pouco tempo e o que meus amigos estão passando. E olha só, eu me descobri!

Eu posso te dar algumas pequenas dicas que vi na internet, que funcionaram para mim e talvez funcionem para você também:

  • Faça pequenos cursos sobre diferentes áreas;
  • Veja vídeos sobre o dia a dia, as tarefas, de quem trabalha nas profissões que você tem curiosidade;
  • Faça voluntariados, conheça pessoas e converse com elas, pergunte o que fazem e se gostam;
  • Se você começar um curso e não gostar, não passe vários semestres odiando o que está fazendo, troque o curso, o mundo não vai acabar eu juro!
  • Muitas vezes mesmo que não tenha escolhido continuar na área que estudou aquilo de alguma forma te acrescentou, nenhum conhecimento é tempo perdido.

Ainda não sou nem de perto a pessoa de sucesso que vemos por aí, mas um exemplo de minha vida é que fiz o Ensino Médio na modalidade magistério.

Passei mais de quatro anos lidando com educação e passando por salas de aula, lecionando. Hoje o que faço é totalmente diferente, mas tudo o que eu trabalhei me ajudou muito em minha comunicação e oralidade.

Não foi tempo perdido e também não foi o que eu escolhi para minha carreira. Mas sem dúvida nenhuma me ajudou a crescer e amadurecer.

Você não precisa decidir agora toda a sua vida, um passinho de cada vez e você conseguirá entender o que quer.

Nós jovens precisamos de apoio, incentivos, pessoas que nos mostrem possibilidades e formas para se desenvolver. Ninguém precisa de pressões por decisões rápidas e consequentemente precipitadas.

E você, vai ser alguém que dificulta ou incentiva os nossos sonhos? Já passou por alguma experiência parecida? Deixe-a nos comentários, ficarei muito feliz em saber!

.  .  . 

Se você ainda não está ingressando na comunidade, não sabe o que está perdendo. Você segue isso diariamente, sua vida vai mudar muito rapidamente.

Pronto para atualizar?

Clique aqui para participar agora mesmo!

Comentários