Negras Belas

0
19

Negras Belas – Elda Peixoto

Toda criança na vida tem sonhos de crescer,
Eu queria muito,era mesmo aprender.
Sonhei e,muito cedo aprendi,
Que na vida tem de tudo pra se ver e viver.
E mesmo depois de homem,tem muito para saber.
A escola te ensina à escrever e ler, mais é a vida quem te ensina à viver.
Eu nasci e cresci na comunidade,Sonhava com a felicidade.
Era filho do pedreiro que trabalha o dia inteiro pra família sustentar.
Minha mãe era diarista e ser diarista é ser artista,
Porque trabalha no pesado todo dia.
E ela ainda tinha tempo pra sonhar.
Eu via nos olhos dela quando ficava,no espelho a se enfeitar.
Não precisava de nada,Porque tinha nascido bela.
Era como as minhas irmãs,todas pareciam com ela.
Mais ela e meu pai morreram ali na favela e tudo mudou pra gente.
Mais eu os trago bem vivos,dentro do meu coração.
Mais os nossos sonhos nunca morrem não.
Na nossa pequena casa,ficou só eu e elas. E o sonho que eu carregava,agora tinha que cuidar delas.
E todo dia tinha muita correria,a gente fugia de bala perdida.
Para não perder a vida tinha que dormir no chão.
Mais eu sonhava alto,tinha outra visão.
Queria ser artista de verdade,cantar na televisão,
Mostrar a minha verdade,a minha arte de cantar.
Ser famoso até no estrangeiro.
Ganhar fama e dinheiro…E nossa vida mudar.
Não tinha dom pra ser pedreiro.
E sonhando fui crescendo e,o meu sonho também.
Eu tinha três irmãs lindas que gostavam de dançar.
Eu as levariam comigo para juntos trabalhar e,ao mundo o nosso talento mostrar.
Cantar rap e dançar,esse era o meu pensamento.
Elas seriam as minhas bailarinas,usariam purpurina,para o nosso show abrilhantar.
Na minha banda cantar e dançar do meu jeito.
Sem medo de levar bala no peito.
Mostrar ao mundo inteiro que o rap é brasileiro.
E negro também é gente e trabalhador.
E que o dom de cantar é uma profissão.
É preciso saber fazer essa separação.
Porque nem todo negro é bandido ou ladrão.
Na favela a gente pode até morrer de graça.
Nasci pobre nasci negro e daí?
Essa é a minha raça.
Olha as moças aí,podem aplaudir.
Somos todos da favela…E elas são negras sim,
São negras belas…Eu tenho o sangue delas.
São minhas irmãs…Elas são negras belas…
Eu canto e encanto com a minha arte de cantar e elas com a arte de dançar.
A gente canta dança e encanta,
Porque ama o que faz.
Quero ao mundo inteiro gritar.
O meu rap estourou…Tá em primeiro lugar…
Meu rap estourou…Tá em primeiro lugar.
Uuu…Uuu…Uuu…Eu venci eu cheguei lá.
O meu rap estourou,tá em primeiro lugar.
O meu rap estourou…Tá em primeiro lugar.

#negrasbelas #rap #poesiabrasileira

Posts Mais Recentes

Isto foi útil?

Comentários